11 de setembro de 2012

Incêndio atinge comunidade da Paraisópolis

(Foto: Jornal Metro)

Um incêndio destruiu ontem (10) parte da favela Paraisópolis, na zona Sul. Segundo o Corpo de Bombeiros, seis barracos foram atingidos e 12 pessoas ficaram desabrigadas. Uma pessoa foi levada para um pronto-socorro da região por intoxicação pela fumaça. Cerca de 43 mil pessoas vivem na região.

De acordo com os bombeiros, o fogo teve início na rua Itajubaquara, por volta das 8h40. Cinco carros foram enviados para o local. As chamas foram controladas por volta das 10h20. O coordenador da Defesa Civil, Jair Paca de Lima, acredita que uma sobrecarga elétrica deu início ao incêndio. Os bombeiros abriram uma investigação para apurar as causas.

Com o caso de Paraisópolis, o sexto no intervalo de um mês, a capital chega a 32 incêndios em favelas neste ano. Em 2011, foram 79 casos, segundo a prefeitura. Na segunda-feira passada, 1.140  pessoas ficaram desabrigadas após um incêndio destruir 290 barracos da favela do Piolho. Questionado sobre o caso, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) disse que o incêndio pode ter sido intencional. “O caso é investigado, mas não descartamos essa possibilidade”, afirmou Kassab.

Para o coordenador da Defesa Civil, o tempo seco e o tipo de  material utilizadona construção dos barracos facilitam a propagação das chamas. “As casas são bem próximas. Um foco aparentemente insignificante ganha proporções inimagináveis”, avalia Paca de Lima. Os incêndios também são investigados em uma CPI na Câmara Municipal. Os vereadores convocaram para amanhã o coordenador da  Defesa Civil.

Fonte: Jornal Metro